O planejamento financeiro é um aliado das organizações e reflete a capacidade de uma empresa passar por uma crise econômica com o mínimo de danos colaterais. Descobrir como sair da crise não é uma tarefa fácil, mas ela pode ser menos dolorosa para quem possui o hábito de realizar uma gestão financeira aprofundada. Assim, quando a crise chega, o antídoto já está preparado.

Independentemente de você ser pessoa planejada ou se encontrar perdido num emaranhado de informações, é preciso tomar decisões corretas que colaboram para o fim da crise e ajudam a aprimorar a gestão da empresa e melhorar o desempenho. Dessa forma, talvez a crise nem seja tão grave!

As dicas a seguir servem de guia para ajudar a sua empresa a superar a crise através de uma gestão equilibrada.

Conheça as Principais Métricas de Acompanhamento

Um bom acompanhamento dos indicadores financeiros é o primeiro passo para sair da crise. Por isso, as métricas financeiras permitem uma compreensão completa sobre os resultados, a utilização dos recursos e onde há necessidade de ajustes.

Conheça algumas das principais métricas que ajudarão sua empresa a sair da crise.

1. Retorno Sobre o Investimento (ROI)

Investir no escuro é um tiro no pé! Uma empresa que pretende obter lucro e fugir da crise tem a obrigação de saber o quanto está valendo cada investimento. Esta métrica demonstra qual é o percentual de lucro sobre cada real investido.

2. Receita por Empregado

Da mesma forma, cada empregado precisa gerar receita de acordo com o cargo ou salário. É necessário identificar se existem problemas de treinamento ou de qualificação que dificultem o desempenho dos funcionários. Assim, basta criar mecanismos que evitem problemas de produtividade no futuro.

3. Custo de Aquisição por Cliente (CAC)

Cada cliente tem um custo de aquisição nas campanhas de marketing, na melhora de produtos e serviços e até no atendimento. Logo, deve existir um equilíbrio entre ele e o ticket médio de cada venda. Caso contrário, é preciso ajustar o CAC para que tal valor não prejudique a lucratividade da organização.

4. Fluxo de Caixa

Tudo o que entra e sai do caixa da empresa deve estar claro na cabeça do gestor. Fazer retiradas sem analisar a possibilidade de novas entradas ou projetar erroneamente a circulação de dinheiro podem ser erros fatais.

Sabendo exatamente de onde vem o dinheiro e para onde ele está indo, é possível entender a lucratividade real e a possibilidade de novos investimentos sem correr risco de imaginar uma empresa saudável quando ela está doente financeiramente.

Organize as Finanças

Depois de conhecer e entender as métricas, é preciso organizar as finanças através de um fluxo de caixa real e outro projetado para analisar cada possibilidade de crescimento, mesmo que isso signifique um trabalho de formiguinha ou passo a passo.

Com essa organização, é possível realizar pequenos investimentos em publicidade, melhorar a qualidade e estabelecer novas metas. Essa simples ação ajudará a melhorar o faturamento do negócio em tempos de crise e evitará que esta situação aconteça novamente.

Manual Completo de ProspecçãoCLIQUE AQUI e Baixe o Ebook Gratuito

Otimize o Tempo

Muitas empresas buscam novos fornecedores, novos produtos e mercados pela absoluta falta de tempo. Porém, em muitos casos, isso não está relacionado à produção, mas à falta de organização.

Saber utilizar o tempo e ajustar os compromissos conforme a prioridade é uma grande chance de economizar e aumentar o campo de atuação através da prospecção de clientes.

Para colaborar nessa tarefa, é preciso estabelecer um cronograma semanal de atividades por setor ou departamento. É fundamental colocar no papel todos os passos referentes a um período de tempo e somente implementar novos elementos se eles forem realmente necessários.

Verifique se as Metas são Realistas

Trabalhar com metas é importante, mas nem sempre elas são realistas e condizentes com a realidade da empresa. Por isso, é importante verificar se a empresa conta com recursos pessoais, financeiros e de estrutura para atender uma determinada parcela do mercado e crescer de acordo com as metas estabelecidas.

Quanto mais próximas da realidade estiverem as metas, maiores chances a organização terá de sair da crise ou nem chegar a senti-la.

Revise as Estratégias e ajuste o Planejamento

Assim como é importante fazer uma revisão das metas, o mesmo vale para as estratégias e planejamento. Quando a empresa estava num patamar de crescimento e os investimentos estavam retornando de outra maneira, as ações eram as adequadas para aquele momento.

Contudo, na crise, algumas situações podem mudar exponencialmente e é nessa hora que as estratégias devem ser repensadas.

E por todas as áreas passa o plano de marketing, a entrega de resultados e a análise do mercado. Tudo deve ser repensado de acordo com o que o mercado está vivenciando no momento. Se a crise for somente interna, com uma boa revisão das estratégias, as chances aumentam.

Encontre um diferencial e Profissionalize-se

Uma empresa pode contar com um ou mais funcionários e gestores, porém, todos devem conhecer sobre o produto. A crise pode servir de motivação para buscar conhecimento e encontrar diferenciais competitivos dentro do ramo de atuação.

Assim, é imprescindível que você não entregue mais do mesmo, mas aprimore os serviços e a forma como eles são chegam até os clientes.

Mantenha o Foco

De nada adianta tentar abraçar o mundo todo. Assim, se o seu negócio é conhecido por alguma qualidade peculiar, esta é hora de investir pesado em tal aspecto.

Para aumentar a liquidez de uma empresa, não é necessariamente preciso explorar novos produtos ou nichos, mas focar nas estratégias daquilo que já vende ou possui aceitação no mercado.

Conforme o crescimento for se confirmando, é possível que novas frentes sejam boas alternativas para aumentar o faturamento.

O principal objetivo dessas dicas é direcionar o planejamento para a identificação de causas, avaliação de alternativas, revisão de estratégias, sempre tendo em vista o plano de ação e o controle financeiro. É impossível medir e melhorar aquilo que não foi identificado.

As principais qualidades de um gestor é ter clareza sobre o que acontece com a sua empresa, reconhecer quais são as medidas necessárias a serem tomadas e, principalmente, saber como sair da crise sem tornar isso um tormento para a organização.

Queremos conhecer suas dúvidas e opiniões. Deixe um comentário neste post!


Manual Completo de ProspecçãoCLIQUE AQUI e Baixe o Ebook Gratuito

Equipe FG
Equipe FG

Equipe FG Desenvolvimento